Arquivo da categoria: ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS

OVELHA OU BODE, o que você tem sido?… BODELHA?

Por Rev. Cleudson Gomes Corrêa

Em nossa caminhada ministerial, por vezes ouvimos reclamações de pessoas quanto aos pastores que nos antecederam, do tipo: “aquele pastor nunca foi pastor para mim ou para minha família”. Numa dessas ocasiões me surgiu a oportunidades de poder perguntar, com muito amor e carinho: “e você, será que foi ovelha para eles”?

Na Bíblia, encontramos menções de ovelhas, carneiros, cordeiros, animais que são conhecidos pela docilidade, dependência de seu pastor, sendo símbolos de mansidão, sujeição, submissão, sendo, o próprio Filho de Deus apresentado como cordeiro.

Encontramos também menção de cabritos e/ou bodes, que por natureza, são traiçoeiros, repentinos, impertinentes, que se alimentam de coisas imundas, não são dados a obediência.

Em Ezequiel 34.17 o Senhor anuncia que fará separação das ovelhas e dos cabritos, bodes, ou seja, dos bons e dos maus. Em Mateus 25.32-33 também vemos a mesma situação, em que O Senhor faz a separação dos cabritos e ovelhas.

Na Igreja encontramos os dois tipos desfrutando do mesmo ambiente, da mesma alimentação, disputando pelo mesmo espaço, contudo, um tem um coração submisso e outro uma natureza rebelde. E a Bíblia nos mostra que quem fará a separação é O Senhor.

Ás vezes fico inclinado a pensar que, por conta do relativismo e a luta pelo direito de igualdade, esteja acontecendo algo estranho no meio do rebanho do Senhor, tal como uma mutação transgênica, surgindo um “novo rebanho” de uma nova espécie com genes de bode e ovelha, que eu, aqui, chamo de “BODELHA”, com comportamentos, hora de bode, hora de ovelha e que por vezes têm desenvolvido características diferentes.

Ficamos assustados quando nos aproximamos das pessoas para cumprir nosso dever cristão de ensinar, exortar, discipular, disciplinar…

E o que é mais grave nisso tudo é que isso tem ensejado o surgimento de “igrejas” e “ministérios” totalmente voltados a atender aos interesses deste “novo rebanho” em detrimento ao dever de fazer a vontade de Deus.

As pessoas parecem não mais se importarem e/ou não acreditarem em conversões genuínas, no mover de Deus, na necessidade de serem novas criaturas, ou seja, ovelhas que ouvem ao pastor da Igreja e, acima de tudo, ao Supremo Pastor.

Existem, até, propostas de releituras relativistas do que é sagrado e o que não o é.

Meus amados irmãos, se verdadeiramente queremos servir o nosso Deus com zelo, seriedade e respeito, temos que voltar para as Escrituras Sagradas em sua inteireza, buscando aprender mais e mais sobre o que é agradável a Deus, caso contrário, o nosso culto não passará de culto de tolos.

Deus promove uma transformação em vidas, fazendo-as novas criaturas, para o louvor de Sua glória e não para a vontade dos homens. Ele não promove mutações transgênicas ele muda todo o ser.

E você, é uma ovelha genuína, uma “BODELHA”, ou é um bode?

 

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS OS 3 ULTIMOS PEDIDOS DE ALEXANDRE, O GRANDE

OS 3 ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE, O GRANDE

 

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus 3 últimos alexandre o grande desejos:

1 -) Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2 -) Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus  tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas…); e

3 -) Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos,  perguntou a Alexandre quais as razões. Alexandre explicou:

1 -) Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão  para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2 -) Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3 -) Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS O UNIVERSITÁRIO E O IDOSO

O UNIVERSITÁRIO E O IDOSO

 

Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o galaxia seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de Marcos.
Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:
– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
– Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado?
– Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a História Universal.
Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião.
Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias.
O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.
– É mesmo? E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia?
– Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.
O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.
Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.
No cartão estava escrito:
Professor Doutor Louis Pasteur, Diretor Geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França.

“Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Louis Pasteur.

(Cartão de visitas – Fato verdadeiro, integrante da biografia, ocorrido em 1892.)

 

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS A LENDA DO RITO DE PASSAGE…

 A LENDA DO RITO DE PASSAGEM DA JUVENTUDE DOS INDIOS CHEROKEES 

O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, por do sol montanha venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho.
O filho se senta sozinho no topo de uma montanha toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte.

Ele não pode gritar por socorro para ninguém.
Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem.
Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido.
O menino está naturalmente amedrontado.
Ele pode ouvir toda espécie de barulho.
Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele.
Talvez alguns humanos possam feri-lo.
Os insetos e cobras podem vir picá-lo..
Ele pode estar com frio, fome e sede.
O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele se senta estoicamente, nunca removendo a venda.
Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem.
Finalmente…
Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida.

Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele.
Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.


Nós também nunca estamos sozinhos!
Mesmo quando não percebemos JEOVÁ está olhando para nós, ‘sentado ao nosso lado’.
Quando os problemas vêm, tudo que temos a fazer é confiar que ELE está nos protegendo.
Se você gostou desta história, repasse-a.
E  evite tirar a sua venda antes do amanhecer…
Moral da história:

Apenas porque você não vê Deus, não significa que Ele nao esteja conosco.
Nós precisamos caminhar pela nossa fé, não com a nossa visão material.

 

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS O MENINO A AVÓ EO PATINHO

O MENINO A AVÓ EO PATINHO

 

Era uma vez um pequeno rapaz que estava de visita aos seus avós. No quintal      ele Juan-estilingue-1brincava com um estilingue e tentava acertar nos seus alvos,  mas nunca   conseguia. Quando ficou desmotivado, desistiu e voltou para casa para jantar. À medida que se aproximava da casa, viu um patinho de estimação da sua avó. Num impulso, ele pegou o seu estilingue e acertou no pato, matando-o. Ele ficou chocado e pesaroso. Escondeu o pato num cantinho, uma vez que apenas a sua irmã o tinha visto. Sara, a sua irmã, tendo visto tudo não contou nada a ninguém. Depois do jantar, a avó disse ‘Sara, ajuda-me a lavar os pratos’. Mas a Sara argumentou: ‘Avó, o Joãozinho disse-me que queria ajudar na lavagem hoje.’ Em seguida, murmurou ao seu irmão – ‘Lembras-te do pato ?’. Assim, a Sara foi pescar e o Joãozinho ficou na cozinha a ajudar. Na manhã, eles queriam ir pescar, mas a avó disse ‘É pena, mas preciso que a Sara me ajude a fazer o almoço.’ Aí, Sara sorriu e disse: ‘ Ora, não faz mal, porque o Joãozinho disse que queria ser ele a fazer!’. Virou-se para o seu irmão e murmurou outra vez : ‘Lembras-te do pato?’. E lá foi ela brincar no lago e o Joãozinho ficou na cozinha. Depois de uma série de dias fazendo as suas tarefas e as de Sara, o João já não conseguia mais.
Chegou-se ao pé da avó e confessou que tinha matado o pato. A avó ajoelhou-se, deu-lhe um abraço e disse ‘Querido, eu sei! Eu estava na janela quando tu acertaste nele. Eu vi tudo. Mas eu amo-te e te perdôo. Estava só vendo até quando iria deixar que a Sara fizesse de ti seu escravo. ‘O que quer que tenha acontecido no nosso passado, o que quer que Satanás continue a atirar-nos à cara, lembre-se – ‘Jeová estava na janela e ele viu tudo’. Ele estava só esperando até quando íamos deixar que Satanás fizesse de nós seus escravos.
A melhor coisa sobre Jeová é que ele não só perdoa  como  também esquece.
 

”Porque tu, ó Jeová, és bom e estás pronto a perdoar; E é abundante a benevolência para com todos os que te invocam”.
— Salmo 86:5.

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS A FÁBULA DO PORCO ESPINHO

A FÁBULA DO PORCO ESPINHO

 

Durante a era glacial muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, porco-espinho-dunga assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.             

E assim sobreviveram. ..

Moral da História:

O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades.

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS O VERDADEIRO AMOR

O VERDADEIRO AMOR

 

Um famoso professor se encontrou com um grupo de Idosos5 jovens que falava contra o casamento.
Argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez de se submeter à triste monotonia do matrimônio.
O mestre disse que respeitava sua opinião, mas lhes contou a seguinte história:

“Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhã minha mãe descia as escadas para preparar o café e sofreu um enfarto.
Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e quase se arrastando a levou até à caminhonete.
Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quando chegou, infelizmente ela já estava morta.
Durante o velório, meu pai não falou.
Ficava o tempo todo olhando para o nada. Quase não chorou. Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar a nostalgia recordando momentos engraçados.
Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo, passou a mão sobre o caixão e falou com sentida emoção: “- Meus filhos, foram 55 bons anos…Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não tem idéia do que é compartilhar a vida com alguém por tanto tempo.”
Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou: “- Ela e eu estivemos juntos em muitas crises.
Mudei de emprego, renovamos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade.
Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos concluírem a faculdade, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam. Oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, e perdoamos nossos erros…
Filhos, agora ela se foi e estou contente. E vocês sabem por que? Porque ela se foi antes de
mim e não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Sou eu que vou passar por essa situação, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim… ”
Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e ele nos consolava, dizendo: “Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa.”
E, por fim, o professor concluiu: Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor. Está muito além do romantismo, e não tem muito a ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar.
Pois esse tipo de amor era algo que não conheciam.
O verdadeiro amor se revela nos pequenos gestos, no dia-a-dia e por todos os dias.
O verdadeiro amor não é egoísta, não é presunçoso, nem alimenta o desejo de posse sobre a pessoa amada.

“Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai  acompanhado com certeza chegará mais longe e terá a indescritível alegria de compartilhar, alegria esta que a solidão nega a todos que a possuem…”

 

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS OS DOIS CAVALOS

OS DOIS CAVALOS

 

dois cavalos Numa estrada há um pasto. Dois cavalos vivem lá. De longe, parecem cavalos como os outros, mas, quando se olha bem, percebe-se que um deles é cego. Contudo, o dono não se desfez dele e arrumou-lhe um amigo, – um cavalo mais jovem.
Isso já é de se admirar. Se você ficar observando, ouvirá um sino.
Procurando de onde vem o som, você verá que há um pequeno sino no pescoço do cavalo menor. Assim, o cavalo cego, sabe onde está seu companheiro e vai até ele.

Ambos passam os dias pastando e no final do dia o cavalo cego segue o companheiro até o estábulo.
E você percebe que o cavalo com o sino, está sempre olhando se o outro o acompanha e, às vezes, para, para que o outro possa alcançá-lo.

O cavalo cego, guia-se pelo som do sino, confiante que o outro o está levando para o caminho certo.

Moral da história:

Como o dono desses dois cavalos, Jeová Deus não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou porque temos problemas ou desafios.

Ele cuida de nós e faz com que outras pessoas venham em nosso auxílio quando precisamos.
Algumas vezes somos o cavalo cego, guiado pelo som do sino daqueles que Jeová Deus coloca em nossas vidas.

Outras vezes, somos o cavalo que guia, ajudando outros a encontrar seu caminho. E assim são os bons amigos. Você não precisa vê-los, mas eles estão lá.

 

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS O CARRO

 O CARRO

 

Era uma vez um rapaz que ia muito mal na escola.Suas notas e seu comportamento eram decepção para seus pais que sonhavam vê-lo formado e bem sucedido.Um belo dia o bom pai propôs um acordo,dizendo-llhe:”Se você meu filho mudar o comportamento,se dedicar aos estudos e conseguir ser aprovado no vestibular para a faculdade de medicina lhe darei um carro de presente.”!

Por causa do carro o rapaz mudou da água para o vimho: passou a estudar como nunca e a ter um comportamento exemplar, o pai estava feliz mais tinha uma preocupação:sabia que a mudança do rapaz não era fruto de uma conversão síncera,mais apenas do interesse de obter o automóvel isso era mal.

O rapaz seguia os estudos e aguardava o resultado dos seus esforços.Assim o grande dia chegou:o rapaz foi aprovado para o vestibular de medicina.Como prometido o pai convidou os amigos e a família para festa de comemoração.O rapaz tinha por certo que na festa o pai lhe daria o automóvel.

Quando pediu a palavra o pai elogiou o filho e lhe passou as mãos uma caixa de presente.Acreditando que estavam ali as chaves do carro ele abriu emocionado o pacote.Para sua surpresa o presente era uma bíblia.Ele ficou visivelmente decepcionado e nada disse,simplesmente colocou a bíblia numa estante da sua casa.

A partir daquele dia o silêncio e a distancia separavam pai e filho.O jovem se sentia traido e agora lutava para ser independente.Deixou a casa dos pais e foi morar no Campus da universidade.Raramente mandava notícias, o tempo passou ele se formou,conseguiu um bom emprego em um hospital e se tornou um médico conceituado. Porém se esqueceu completamente dos pais.Todas as alternativas do pai8 para reaterem foi em vão.Até que um dia, o velho muito triste com situação adoeçeu e não resistiu: faleceu.

No enterro ,a mãe entregou ao filho indiferente, a bíblia que tinha sido o ultimo presente do pai,anos atrás,quando ele passou no vestibular.Essa bíblia passou anos na estante dos pais esperando que ele fosse buscá-la.

De volta a sua casa, o rapaz que nunca perdoara o pai,quando colocou a bíblia em cima de um móvel,notou que havia um envelope dentor dela.Ao abri-lo, encontrou uma carta e um cheque em branco,assinado pelo seu pai datado do dia do resultado do vestibular em que fora aprovado.A carta dizia:”Filho querido,sei quanto deseja ter um carro.Eu promrti e aqui está o cheque para você.Escolha aquele que mais lhe agradar.No entanto fiz questão de lhe dar um presente ainda maior:a bíblia sagrada.Nela aprenderás o amor a Deus e a fazer o bem não pelo prazer da recompensa,mas pela gratidão e pelo dever da consciência.”orroido de remorso o filho caiu em profundo pranto.

MORAL DA HISTORIA

Como é triste a vida dos que não sabem perdoar.Isso leva a erros terriveis e a um fim ainda pior.Antes que seja tarde,perdoe aquele que você pensa ter feito o mal.

Não somos responsavéis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer

ILUSTRAÇÕES BÍBLICAS O QUE IMPORTA NESSA VIDA

 O QUE IMPORTA NESSA VIDA

 

jogos-paraolimpicos-1 ´Há alguns anos atrás,nas Olimpíadas Especiais de Seattle, nove participantes,todos com deficiência mental ou física,alinharam-se para a largada da corrida dos cem metros rasos.   
                             Ao sinal todos partiram,não exatamente em disparada, mais com vontade de dar o melhor de si,terminar a corrida e ganhar.
                             Todos com exceção de um garoto, que tropeçou no asfalto, caiu rolando e começou a chorar. Os
outors oito ouviram o choro. Diminuiram o passo e olharam para trás. Então eles viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de Down, ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: “Pronto, agora vai sarar”. E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.
                            O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos. E as pessoas que estavam alí naquele dia,continuam repetindo essa história até hoje.
           Por que lá no fundo, nós sabemos que o que importa na vida é mais do que ganhar sozinho. O que importa nessa vida é ajudar os outors a vencer , mesmo que isso siguinifique diminuir o passo e mudar de curso