Arquivo da categoria: APOLOGÉTICA MAÇONÁRIA-SEITAS

APOLOGÉTICA MAÇONARIA-SEITAS

  Apologética       Maçonaria

Vinte e Cinco Perguntas Selecionadas Sobre a Maçonaria

Publicado em 1/27/2002

Doc Marquis (Christians Exposing the Occult, PO Box 632436, Nacogdoches, TX, 75963-2436, telefone (409) 552-7313.)
http://www.espada.eti.br/ – Jeremias Santos

1) A Maçonaria é uma organização cristã?

“Se a Maçonaria fosse simplesmente uma instituição cristã, os judeus e os islamitas, os hindus e os budistas não poderiam conscientemente fazer parte de sua iluminação.” [Albert Mackey, Encyclopedia of Freemasonry, pg 182, maçom de Grau 33.]

— Achamos altamente instrutivo que Mackey admita enfaticamente aos Adeptos que a Maçonaria não é cristã! Logicamente, quando Mackey escreveu seu livro, ele era secreto, e estava disponível somente aos maçons Adeptos. Se Mackey soubesse que esse livro se tornaria disponível para o público, não teria sido tão enfático.

2) A Maçonaria é cristã?

“A Maçonaria não é cristã, nem é uma substituta para o cristianismo.” [C. F. McQuaig, My Masonic Friend, pg 1].

— Novamente, vemos que, por sua própria admissão, a Maçonaria não é cristã! A única ocorrência em que ouvimos que ela é cristã é da Divisão de Propaganda Maçônica, e pelos pobres e iludidos maçons que foram deliberadamente enganados pelos seus superiores.

3) Há uma Bíblia sobre o altar nas lojas maçônicas. Isso não prova que a Maçonaria baseia-se na Bíblia?

“A Maçonaria não tem nada que ver com a Bíblia; não está baseada na Bíblia, pois, se estivesse, não seria Maçonaria, seria alguma outra coisa.” [The Digest of Masonic Law, pg 207-209]

— Agora vemos um autor maçônico admitindo que a Maçonaria não está baseada na Bíblia! Portanto, não somente a Maçonaria não é cristã, como não é nem mesmo judaico-cristã! Essas revelações simplesmente continuam aparecendo, não?

4) Mas e Deus?

“A humanidade, ‘em todo’, então, é o único Deus pessoal.” [J. D. Buck, Mystic Masonry, pg 136, Grau 32]. Como qualquer bom ocultista, a Maçonaria acredita na mentira que Satanás disse a Eva no jardim do Éden: “Sereis como Deus”. Discutimos essa crença no artigo Provamos Conclusivamente que a Maçonaria é Adoração a Lúcifer – Parte 3 de 5; se você ainda não leu esse artigo, sugerimos que faça isso antes de prosseguir com a leitura deste artigo.

5) Se a Maçonaria não está baseada na Bíblia, nem em seus princípios cristãos; então, as lojas maçônicas não estão ensinando religião, certo?

“Toda loja maçônica é um templo de religião, e seus ensinos são instruções em religião”. [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 213. Pike foi um maçom de Grau 33, líder da Jurisdição Sulista do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria.].

— A revelação dele aqui, nos ensinos para o Décimo Terceiro Grau, que a Maçonaria ensina religião, é um exemplo perfeito da política deliberada de mentir da Maçonaria. No Décimo Grau, Pike diz que a “Maçonaria não é uma religião”. Depois, no Décimo Terceiro Grau, o maçom aprende que aquela afirmação é falsa e que a Maçonaria realmente é uma religião. Assim, quando um não-maçom fizer a acusação que a Maçonaria é uma religião, pode-se responder com a afirmação de Pike no Décimo Grau, em que ele nega a Maçonaria seja uma religião, e omitir que no Décimo Terceiro Grau ele inverte o que disse anteriormente e admite que a Maçonaria realmente é uma religião. Verdadeiramente, a Maçonaria é uma série de salas com fumaça e espelhos, destinadas a enganar a maioria dos maçons, e a enganar a 100% dos não-maçons. Nenhuma organização que deliberadamente usa de enganos não pode chamar a si mesma de cristã.

6) Como as lojas maçônicas são templos de religião, o que estão buscando se não adoram a Jesus Cristo?

“A Maçonaria está em busca da Luz. Essa busca leva-nos direto, como você pode ver, à Cabala.” [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 741.]

7) Mas a Cabala não é uma religião?

“Todas as religiões verdadeiramente dogmáticas surgiram da Cabala e retornam a ela; tudo científico e grandioso nos sonhos religiosos dos Iluministas… todas as associações maçônicas devem a ela seus segredos e seus símbolos.” [Pike, Morals and Dogma].

— Gostaríamos de advertir a todos nossos amigos judeus que estão se deixando envolver no reavivamento do estudo da Cabala, que estão acreditando na falsificação satânica da Torá e dos outros livros do Antigo Testamento da Bíblia, que os fariseus e saduceus dos tempos de Jesus estavam praticando. Você sabia que a principal razão pela qual os fariseus e saduceus planejaram matar Jesus, a despeito de seus óbvios poderes sobrenaturais, era por que eles estavam praticando a feitiçaria da Cabala? Você pode ler os detalhes nos dois artigos Sociedades Secretas Mataram o Senhor Jesus Cristo (leia a Parte 1 e a Parte 2). Após ler esses dois artigos, você compreenderá por que Jesus foi tão implacável em suas palavras de reprovação aos fariseus, o que está totalmente em desacordo com seu caráter de amor e de compaixão pelos pecadores ordinários, mesmo os grandes pecadores. Jesus sabia que os fariseus e saduceus estavam praticando a feitiçaria que mais tarde veio a ser conhecida como Cabala.

8) Se a Cabala é uma prática antiga encontrada no mundo ocultista, os símbolos, palavras e outras expressões maçônicas podem ser encontrados no ocultismo?

“Nos ritos modernos da feitiçaria, encontramos termos e expressões que também são empregados na Maçonaria, na Alvorada Dourada, e e outras sociedades ocultistas.” [Arnold e Patricia Crowther, The Secrets of Ancient Witchcraft, pg 22].

— Novamente, vemos uma ocorrência em que a Maçonaria é amada pelas pessoas erradas: feiticeiros, satanistas, iluministas, autores de livros de Nova Era possessos por demônios, e líderes de outras sociedades secretas, igualmente possessos por demônios. Como diz o ditado, “Os pássaros da mesma plumagem pousam no mesmo galho”, esse fato é uma evidência muito importante e concreta de que a Maçonaria é tão satânica quanto essas organizações admitem abertamente que são! Tenha esse fato em mente ao ler os fatos apresentados em seguida.

9) Se a Maçonaria promove as religiões ocultistas, certamente muitos de seus membros devem ter formação ocultista

Eles certamente têm! Relaciono em seguida alguns exemplos de satanistas e/ou ocultistas que também eram maçons de boa posição.

— Não se deixe enganar pela Propaganda Maçônica que diz que essas pessoas eram “maçons rebeldes”; pelo contrário, foram maçons de boa posição durante grande parte de suas vidas. Na verdade, o que esses ocultistas, que também eram maçons, representam, são os poucos maçons iluministas, que percorreram todo o caminho para a “Luz”, para descobrir qual realmente é o grande segredo final da Maçonaria, isto é, satanistas dedicados trabalhando para implantar a Nova Ordem Mundial do Anticristo.

a) Arthur Edward Waite, historiador e autor ocultista.

— Nos artigos Free12 e Free13, citamos muito esse autor, observando que seus livros são sempre publicados por uma editora maçônica bem conhecida e estabelecida.

b) Dr. Wynn Westcott – membro da Sociedade Rosacruz e membro fundador da Ordem Hermética da Alvorada Dourada,

— uma das sociedades secretas mais satânicas que existem e altamente ativa no estabelecimento da vindoura Nova Ordem Mundial do Anticristo. Você não acha extremamente esclarecedor saber que o fundador dessa sociedade secreta também era maçom?

c) S. L. MacGregor Mathers – co-fundador da Ordem Hermética da Alvorada Dourada

— Assim, vemos que ambos os fundadores dessa sociedade secreta satânica eram maçons.

d) Dr. Gerard Encausse – membro dos Illuminati e líder do grupo conhecido como ‘Martinismo’. De acordo com Albert Mackey, um maçom de Grau 33, “Os graus do Martinismo envolvem os deleites (prazeres) dos místicos” [Albert Mackey, Encyclopedia of Masonry, pg 552].

— Os “deleites dos místicos” aqui é um eufemismo para sexo. Em outros artigos, já observamos que a Maçonaria utiliza o simbolismo do círculo com um ponto no meio para representar o sexo [veja os detalhes no artigo free13]. Em outros artigos, também observamos o simbolismo sexual inerente nos escritos maçônicos. Os maçons “adoram a criatura em lugar do Criador”, exatamente como quaisquer outros pagãos na história mundial. Novamente, esse fato é umas das razões por que insistem em absoluto segredo, temendo a investigação pública.

e) Aleister Crowley – O infame satanista que fundou a religião ocultista de Thelema. Esse homem (mostrado na foto à direita) era tão vil e depravado que seus próprios contemporâneos os chamavam de “Mister 666” e sua própria mãe o chamava de “A Besta” do livro do Apocalipse.

— Crowley não fundou a Ordem dos Templários do Oriente, mas controlou a organização por muitos anos. A OTO é uma sociedade secreta praticante de Magia Negra, muito satânica.

f) Dr. Theodore Reuss – Líder da ordem ocultista conhecida como O.T.O. (Ordo Templi Orientis, ou Ordem dos Templários do Oriente). Reuss foi um prolixo autor ocultista que deu a Aleister Crowley a liderança da OTO em Londres.

— Mostramos em seguida o logotipo oficial da OTO, obtido na Internet. A ilustração representa o abismo negro do Inferno. Aparentemente, é a entrada do Inferno, com as colunas no estilo maçônico em cada lado e o símbolo ocultista/maçônico alado no alto. Os Olhos Que Tudo Vêem observam todos os que entram pelas portas. A Maçonaria é idêntica aos Mistérios”, disse Albert Pike; portanto, essa cena das Portas do Inferno é Maçonaria.

g) George Pickingill – renomado bruxo-mestre da Inglaterra do século XIX e líder do ‘conciliábulo Pinkingill’.

h) Manly P. Hall – Rosa-cruz, autor maçônico, e fundador da Sociedade de Pesquisa Filosófica

— Hall é reconhecido mundialmente como um dos mais prolixos autores maçônicos. Foi ele que disse que os companheiros maçons podem ter “as energias ardentes de Lúcifer nas mãos” quando compreenderem os profundos segredos da Arte. Como Hall era ao mesmo tempo rosa-cruz e maçom, queremos mostrar-lhe a Cruz Rosa-Cruz, para que você possa ver as terríveis blasfêmias da Maçonaria. Observe atentamente como eles cobriram a preciosa cruz do Calvário com os mais profundos e malignos símbolos de satanismo! Você pode ver quatro pentáculos em pé, representando Lúcifer e cobrindo cada uma das pontas da cruz; em seguida, pode ver um hexagrama logo abaixo do centro, provavelmente destinado a lançar uma “maldição” na cruz do nosso Salvador! Pessoal, essa é a verdadeira natureza da Maçonaria. A Maçonaria reverencia muito a Sociedade Rosa-Cruz, e tem até mesmo um grau dedicado a ela, chamado “Cavaleiro Rosa-Cruz”, o Décimo Oitavo Grau! Mais uma vez, a verdadeira natureza satânica da Maçonaria fica bem clara.

i) Gerald B. Gardner – Fundador do moderno reavivamento de Wicca, que tem um estilo de feitiçaria nomeado em sua homenagem, o “Estilo Gardneriano de Feitiçaria”.

j) Alex Sanders – Conhecido como “Rei de todos os Feiticeiros”, em Londres, foi um dos feiticeiros mais influentes após Gardner. Também tem um estilo de feitiçaria nomeado em sua homenagem, a “Feitiçaria Alexandrina”.

k) Eliphas Levi – um dos maiores autores ocultistas do século XIX.

— Doc deixa de dar a devida ênfase aqui. Levi é conhecido como “a maior autoridade ocultista do século XIX”. Ele criou uma imagem extremamente obscena de Baphomet para representar Satanás. “O desenho do Baphomet de Levi mostra sua ênfase no sexo, pois criou Baphomet como um ser andrógino [masculino e feminino]. Satanás, como o Baphomet, frequentemente é retratado como uma deidade hemafrodita, que tem falo de homem e seios de mulher. Em um livro sobre feitiçaria, The Complete Book of Witchcraft and Demonology, encontramos uma figura do Baphomet. A legenda diz que ele era o ‘deus cornífero dos feiticeiros, o sexo encarnado’. Essa figura mostra o Baphomet fazendo o sinal da tríade do Diabo com sua mão direita. [Dra. Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated]

— O espírito-guia de Eliphas Levi levou-o a níveis de compreensão da feitiçaria que poucos homens na história já atingiram. Suas ilustrações são consideradas inigualáveis no mundo ocultista, e ele não somente foi contemporâneo de Albert Pike, mas também exerceu influência sobre ele. [Arthur Edward Waite, Some Deeper Aspects of Masonic Symbolism, Kila, Montana, reimpresso por Kessinger Freemasonry Publishing Co.] Arthur Wait disse a respeito de Levi: “…. certamente um dos mais destacados expoentes continentais da ciência ocultista que o século XIX produziu, e seus escritos têm uma elevada estima nas escolas modernas da alta magia.” [Waite, citado no livro de Levi, The History of Magic, no catálogo da Kessinger, para influenciar o leitor a comprar o livro de Levi.]

— Albert Pike [maçom de Grau 33, Grande Comandante da Jurisdição Sulista] foi, portanto, muito influenciado por Levi em suas opiniões a respeito de Lúcifer. Já citamos Pike em Morals and Dogma [pg 567, ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau] em que identifica Lúcifer como o portador de luz da Maçonaria, a “Luz” à qual os maçons fazem o juramento de trabalhar para alcançar. Ouça Levi falar sobre Lúcifer: “XXXVIII: O que é mais absurdo e ímpio do que atribuir o nome de Lúcifer ao Diabo, isto é, ao mal personificado? O Lúcifer intelectual é o espírito da inteligência e do amor; é o paráclito [o defensor]; é o Espírito Santo, onde o Lúcifer físico é o grande anjo do magnetismo pessoal.” [Eliphas Levi, The Mysteries of Magic, A Digest of the Writings of Eliphas Levi]

10) Existem mulheres na Maçonaria?

— A maioria dos maçons fica chocado ao saber que as mulheres também podem ingressar na Maçonaria, pois foram levados a acreditar que ela esteja aberta somente aos homens. No entanto, um segredo é que as mulheres podem tornar-se co-maçons, ingressando como membros plenos, normalmente em companhia de seus maridos. Você pode ver os dois símbolos da Co-Maçonaria que descobri, juntamente com figuras gerais de mulheres em seus trajes maçônicos. A Co-Maçonaria produziu algumas líderes realmente importantes no movimento da Nova Ordem Mundial. Veja as explicações de Marquis:

Contrariamente à crença popular, as mulheres também podem ingressar na Maçonaria. No livro de Albert Mackey, Encyclopedia of Masonry, (pg 307), há uma lei da Maçonaria que é conhecida como Lei de Salique. Ela diz que as mulheres não podem se tornar maçons; no entanto, no passado, algumas mulheres foram aceitas. Alguns exemplos são.

a) A nobre Sra. Aldsworth – [mostrada na figura anterior] – por volta de 1735, recebeu o primeiro e o segundo graus na Loja 44, em Doneraile, Irlanda.

b) Sra. Beaton – morava e recebeu sua iniciação em Norfolk, Inglaterra.

c) Madame de Xaintrailles – iniciada na Loja Francesa durante o final do século XIX.

d) Elizabeth St. Leger – iniciada em 1710, aos dezessete anos.

e) Condessa Barkoczy, da Hungria – foi iniciada na Loja Húngara da Maçonaria.

11. Existem exemplos de mulheres ocultistas que pertenceram à Maçonaria?

Sim!

a) Madame Helena Petrovna Blavatsky – fundadora da ocultista Sociedade Teosófica, foi iniciada na Maçonaria durante a primeira parte do século XIX.

— Aqui, Marquis deixa de dar a devida a importância dos fatos. Blavatsky foi a fundadora de uma das sociedades secretas mais satânicas que existem! Entre as pessoas que aprenderam satanismo com ela estão Adolf Hitler e alguns de seus homens, Lênin e alguns outros líderes comunistas. Hitler, particularmente, considerava os ensinos de Blavatsky cruciais para suas doutrinas satânicas, especialmente o tratado que ela escreveu, A Doutrina Secreta. O holocausto nazista ocorreu em grande parte em decorrência dos ensinos de Blavatsky! Aqui, vemos que ela também pertenceu à Maçonaria.

b) Annie Besant – líder da profundamente satânica Sociedade Teosófica.

c) Alice A. Bailey – Sucedeu Annie Besant como líder da Casa da Teosofia. Alice e seu marido [Foster Bailey, um maçom de Grau 32] foram membros da Co-Maçonaria. Alice Bailey fundou a editora Lucifer Trust, com o propósito expresso de publicar os livros de Nova Era que seriam escritos em grande quantidade dali para a frente. Após perceber que a maioria das pessoas tinha aversão ao nome de Lúcifer, ela mudou o nome da editora para Lucis Trust.

12) Assumindo, então, que muitos membros maçons estão interessados, ou envolvidos no ocultismo, quais são as verdadeiras doutrinas religiosas dos maçons?

O que precisamos dizer para a multidão é: “Adoramos a um deus, mas é um deus adorado sem supertição.’ A vós, Soberanos Grande Inspetores Gerais [maçons de Grau 33], dizemos isto… para que repitais aos irmãos dos Graus 32, 31 e 30… A religião maçônica deve ser, por todos os iniciados nos graus mais elevados, mantida na pureza da doutrina luciferiana… Sim, Lúficer é Deus, e infelizmente, Adonai [Deus da Bíblia Sagrada] também é Deus… a doutrina do satanismo é uma heresia; e a religião pura e verdadeira é a crença em Lúcifer, que é igual a Adonai; mas Lúcifer, Deus da Luz, Deus do Bem, está lutando em favor da humanidade contra Adonai, o Deus das Trevas e do Mal.” [Lady Queenborough, Occult Theocracy, pg 220-221, citando uma carta de Albert Pike, aos Supremos Conselhos Mundiais, em 14/7/1889.]

— A Maçonaria contra-atacou essa carta, afirmando que era uma falsificação. No entanto, precisa responder ao fato que essa adoração a Lúcifer também é explicada nos dois livros monumentais de Pike, Morals and Dogma, e Magnum Opus. Tudo o que está contido nessa carta também está contido nesses dois livros, e temos ambos aqui no escritório.

— Finalmente, a história não registra que a Maçonaria alguma vez tenha processado Lady Queenborough por calúnia e difamação. Certamente, como a carta é tão condenatória, a Maçonaria teria feito todo o possível para limpar seu nome, até ao ponto de processar. A absoluta falta de ação deles comprova a verdade da afirmação de Lady Queenborough que essa carta de Albert Pike é genuína.

13) Espere um minuto! Você está dizendo que a ‘luz’ que a Maçonaria procura, vem de Lúcifer?

“LÚCIFER, o portador da luz… É ele quem porta a luz? Não duvides!” [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 321; ênfase no original]

14) Espere ai! Lúcifer, ou Satanás não é o deus das trevas? O maligno?

“O verdadeiro nome de Deus, dizem os cabalistas, é Yahweh (DEUS) invertido; pois Satanás não é um deus negro, mas a negação de Deus. Para os iniciados, não é uma Pessoa, mas uma Força…” [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 102].

— A afirmação de Pike, em uma carta, mencionada anteriormente, define o puro satanismo. Eles acreditam que Deus e Lúficer são Deuses iguais, eram concorrentes no Jardim no Éden, com Adonai, o Deus da Bíblia Sagrada obtendo uma “vitória temporária” No entanto, os ocultistas acreditam que, na batalha do Armagedom, Lúcifer destronará Adonai e se apoderará do seu trono de direito nos céus. Todos os luciferianos, incluindo os Iluministas, acreditam nisso de todo o coração. Adonai é o Deus cruel, conforme demonstrado pelo fato de ordenar que os israelitas nos tempos do Antigo Testamento matassem populações inteiras de pessoas pelo único pecado de adorarem a Lúcifer, seu adversário; Lúcifer, por outro lado, não tem esse histórico de matanças e é considerado o Deus do Bem.

— Além disso, chamando Lúcifer, ou Satanás, de Força, em vez de Pessoa, Pike cumpre a profecia bíblica referente ao Anticristo. Em Daniel 11:38, lemos: “Mas em seu lugar honrará a um deus das forças”. Nem Albert Pike nem qualquer outro luciferiano sabe que está cumprindo as profecias bíblicas sobre o Anticristo. No entanto, como indicamos no artigo “Teachings About Jesus Christ” [disponível no site da Cutting Edge], a doutrina deles sobre Jesus Cristo também cumpre precisamente a definição bíblica do Anticristo.

15) Satanás, pode, então, ser entendido como Deus, a fonte da Luz?

“Para formar uma idéia de Deus …. a Cabala o imaginou como a ‘luz mais oculta’. [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 740]

16) Como a religião maçônica é a “frente” para a religião dos iluministas, a “luz” maçônica é a “luz” dos iluministas?

“O resultado é luz ou iluminação. Tais são os Iluministas” [J. D. Buck, maçom de Grau 33, em Mystic Masonry, introdução, pg XI].

— Novamente, vemos a Maçonaria culpada de ser luciferiana pelas palavras de seus próprios autores. É realmente muito ruim que 95% de todos os maçons não separem tempo para ler os mesmos livros que nós, e outros autores cristãos, já lemos. Esses maçons não fizeram nem uma fração da pesquisa que já fizemos; no entanto, preferem acreditar na mentiras dos seus superiores.

17) O candidato a maçom não aprende a verdade sobre a religião e o deus da Maçonaria quando ingressa na Loja Azul, onde recebe os três primeiros graus?

“Os graus da Loja Azul são apenas o pátio exterior, ou o pórtico do Templo. Alguns símbolos são mostrados ali para o iniciado, mas ele é intencionalmente enganado com falsas interpretações. Não se deseja que ele compreenda o significado dos símbolos, mas que apenas pense que compreende.” [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 819; ênfase acrescentada]

— Todos os maçons precisam ler e reler o parágrafo acima, pois é muito esclarecedor. Pike acaba de dizer para seus Adeptos do Trigésimo Grau que podem livre e intencionalmente enganar os maçons de graus mais baixos. Esses pobres homens devem imaginar que compreendem os símbolos da Maçonaria! Essa mentira audaz vem do Maligno, de Satanás, não do Deus Santo da Bíblia!

18) Quem, então, tem a permissão de conhecer a verdade, e o que realmente acontece na Maçonaria?

“Precisamos criar um super-rito, que permanecerá desconhecido, ao qual chamaremos aqueles maçons de graus elevados (do trigésimo para cima), a quem selecionaremos. Com relação aos nossos irmãos na Maçonaria, esses homens precisam jurar manter o mais rígido segredo. Por meio desse rito supremo, governaremos toda a Maçonaria, que se tornará o centro internacional, o mais poderoso, porque sua direção será desconhecida” [carta datada de 22/1/1870 de Albert Pike para o líder da Ordem dos Illuminati, Giuseppe Mazzini].

19) Você está dizendo que a Maçonaria é somente uma encenação e que há algo mais por trás dela?

“Isso serviu de base à nossa organização da Maçonaria secreta, que ninguém conhece e cujos desígnios não são sequer suspeitados pelos tolos gentios, atraídos por nós ao exército visível das lojas, a fim de desviar os olhares de seus próprios irmãos…. Quem poderá derrubar uma força invisível? Nossa força é assim. A Maçonaria externa serve unicamente para cobrir nossos desígnios; o plano de ação dessa força, o lugar que assiste, são inteiramente ignorados do público. [Protocolo dos Sábios de Sião, Protocolo 11, Protocolo 4]

— Os Protocolos dos Sábios de Sião são o documento mais declaradamente satânico na história mundial! Eles relacionam sistematicamente todas as etapas necessárias para estabelecer a Nova Ordem Mundial e o Anticristo. É algo muito sério os Protocolos afirmarem que a Maçonaria existe somente para desviar os olhares dos Iluministas. Novamente, vemos a crença deles, afirmada por Pike anteriormente, que um super-rito, que é totalmente desconhecido, promoverá os interesses dos Iluministas poderosamente. A Maçonaria está sendo usada pelos Iluministas para desviar os olhares das pessoas, e para trazer a Nova Ordem Mundial.

20) Então, se a Maçonaria é apenas uma encenação exterior, o que está realmente tentando esconder por dentro?

“SOCIEDADES SECRETAS – Mas, esperando nosso advento, criaremos e multiplicaremos, pelo contrário, as lojas maçônicas em todos os países do mundo, atraindo para elas todos os que são ou possam ser agentes proeminentes. Essas lojas formarão nosso principal aparelho de informações e o meio mais influente de nossa atividade. Centralizaremos todas essas lojas em uma administração que somente nós conheceremos, composta pelos nossos Sábios. As lojas terão seu representante, atrás do qual estará escondida a administração de que falamos, e será esse representante quem dará a palavra de ordem e o programa. Formaremos nessas lojas o núcleo de todos os elementos revolucionários e liberais. Elas serão compostas por homens de todas as camadas sociais. Os mais secretos projetos políticos ser-nos-ão concedidos e cairão sob a nossa direção no próprio momento em que apareçam. No número dos membros dessas lojas se incluirão quase todos os agentes da polícia nacional e internacional, …. porque seu serviço é insubstituível, para nós, visto como a polícia, pode não só tomar medidas contra os recalcitrantes, como cobrir nossos atos, criar pretextos de descontentamentos, etc… Aqueles que entram para as sociedades secretas são ordinariamente ambiciosos, aventureiros, e em geral, homens na maioria levianos, com os quais não teremos grande dificuldade em nos entendermos para realizar nossos projetos.” [Protocolos dos Sábios de Sião, Protocolo 15]

21) Ninguém nunca tentou advertir o público sobre a conexão Maçonaria/Iluministas e suas atividades antes?

Sim! Muitas pessoas tentaram, mas poucas foram ouvidas. Todas as advertências seguintes são de indivíduos que eram proeminentes na política, na vida acadêmica e líderes religiosos. Não eram “sensacionalistas” nem eram “profetas do Apocalipse”; todos eram indivíduos altamente qualificados e respeitados em seus campos de atuação.

a) Presidente George Washington, 1785, em uma carta ao reverendo G. W. Snyder: “Reverendo, não era minha intenção duvidar que a doutrina dos Iluministas – os princípios do Jacobinismo – não tinham se espalhado pelos Estados Unidos. Pelo contrário, ninguém está mais satisfeito com esse fato do que eu”.

— Pouco antes de morrer, o Presidente Washington estava bem ciente que o ramo radical da Maçonaria, os Iluministas de Adam Weishaupt, tinha alastrado seu veneno para os EUA.

b) Em 1798, o Professor John Robinson advertiu os líderes maçons que os Iluministas estavam se infiltrando nas lojas.

c) Reverendo Jedidiah Morse (pai de Samuel Morse) pregou em 1798: A Ordem dos Illuminati tem suas filiais estabelecidas e seus emissários trabalhando nos EUA.”

d) David Pappen, Presidente da Universidade de Harvard, em 19/7/1798, fez uma advertência à classe dos formandos em uma aula sobre a influência que os Iluministas estavam exercendo na política e na religião nos EUA.

e) John Quincy Adams, que em 1800 opôs-se a Thomas Jefferson na disputa pela Presidência, escreveu três cartas ao coronel William L. Stone, expondo como Jefferson estava usando as lojas maçônicas para os propósitos subversivos dos Iluministas. Acredita-se que as informações contidas naquelas cartas ajudaram Adams a vencer a eleição. Elas ficaram expostas na Biblioteca da Praça Rittenburg, em Philadelphia.

f) Dr. Joseph Willard, Presidente da Universidade de Harvard, disse em 4 de julho de 1812, à classe dos formandos: “Existem evidências suficientes que diversas sociedades dos Iluministas estabeleceram-se neste pais. Elas estão trabalhando para solapar secretamente todas as nossas antigas instituições, civis e religiosas. Essas sociedades estão claramente coligadas com suas congêneres na Europa… Vivemos em um período alarmante. Os inimigos de toda a ordem estão procurando nossa ruína. É claro que se a infidelidade prevalecer, nossa independência cairá e nosso governo republicano será aniquilado.”

— Vivemos no tempo final que o Presidente Willard, da Universidade de Harvard, temia; os inimigos das nossas liberdades estão próximos de alcançar seus objetivos. Quando pessoas qualificadas como essas puderam ver a conspiração para destruir nosso país e nossas liberdades, por que muitas pessoas ainda duvidam?

g) O primeiro-ministro britânico Sir Winston Churchill, disse em 1920, três anos após os bolcheviques tomarem o poder na Rússia: “Desde os dias de Weishaupt (codinome Spartacus) aos de Karl Marx, aos de Trotsky … essa conspiração mundial .. tem crescido continuamente. Essa conspiração teve um papel definitivamente reconhecível na tragédia da Revolução Francesa. Foi a mola principal de todo movimento subversivo durante o século XIX; e agora, finalmente, esse grupo de personalidades extraordinárias do submundo das grandes cidades da Europa e da América tomou o povo russo pelos cabelos de suas cabeças e tornou-se praticamente o dono incontestável daquele enorme império.”

–No Seminário 2, “America Determines the Flow of History” [que pode ser adquirido em fitas cassetes visistando-se o site da The Cutting Edge], delineamos a teoria que o Plano para a Nova Ordem Mundial que está em operação requereu a criação deliberada do comunismo. No entanto, ficamos chocados quando encontramos essa citação de Winston Churcill dizendo ao mundo em 1920, que os Iluministas tinham criado o comunismo!

g) A famosa historiadora e autora inglesa Nesta Webster, em seu livro World Revolution, publicado nos anos 20, na página 78, diz: “Embora esses eventos (os estágios iniciais da Revolução Francesa de 1789) estivessem ocorrendo na Europa, o Novo Mundo (os EUA) estavam sendo influenciados pelos Iluministas. Em 1786, uma Loja da Ordem dos Iluministas foi inaugurada na Virgínia, e foi seguida por quatorze outras, em diferentes cidades.”

h) O Relatório do Comitê de Investigação Sobre a Educação, do Senado da Califórnia, dizia em 1953: “O assim chamado comunismo é aparentemente a mesma hipócrita e mortal conspiração mundial para destruir a civilização que foi fundada pela Ordem Secreta dos Iluministas, na Bavária, em primeiro de maio de 1776 e que ergueu sua cabeça em nossas colônias aqui no período crítico antes da adoção da nossa Constituição Federal.”

— Essa afirmação é inacreditável, não pelo conteúdo, mas pela fonte – o Senado da Califórna Sobre a Educação! Sempre fico admirado em ver como o conhecimento de uma geração pode ser enterrado pelas gerações posteriores. Verdadeiramente, cada geração precisa conquistar suas próprias liberdades.

22) Quando os maçons tornaram-se parte dos Iluministas?

“Em 16 de julho de 1782, no famoso Congresso de Wilhelmsbad, próximo da cidade de Hanau, em Hesse-Cassel. Esse Congresso foi iniciado por Ferdinando, Duque de Brunswick, Grande Mestre da Ordem da Observância Rígida.” [Albert Mackey, Encyclopedia of Freemasonry, pg 1006].

23) O que aconteceu nesse encontro?

Adam Weishaupt, e seu braço direito, o Barão Adolf Von Knigge (ambos eram maçons naquele tempo) comparecerem ao Congresso de Wilhelmsbad; eles tinham se reunido com os representantes dos 23 Supremos Conselhos do mundo maçônico e os convenceram, após trinta sessões, a seguir o Plano de Sete Partes dos Iluministas para a criação de uma Nova Ordem Mundial.

24) Como fizeram isso?

No final das trinta reuniões com os Conselhos, os representantes do mundo maçônico assinaram um documento, cada qual com seu próprio sangue, que seguiriam o Plano de Sete Partes dos Iluministas para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial.

25) Os maçons não têm conhecimento sobre esses fatos?

A maioria não tem. Praticamente 95% dos maçons não têm a menor idéia do que realmente acontece em suas próprias lojas. Somente os maçons do Trigésimo Grau para cima é que podem conhecer esses segredos. Desses, somente 5% conhecem toda a verdade, por terem sido iniciados na Ordem dos Iluministas. Na maioria das vezes, um Iluminista entrará nas fileiras da Maçonaria somente para continuar o processo de infiltração. Eventualmente, esse Iluminista se tornará um dos maçons de alto nível e poderá, portanto, controlar melhor o mundo maçônico por causa de seu elevado grau e poder.

— Se você faz parte dos 95% dos maçons que estão condenados a permanecer na ignorância e não conhecer a verdadeira natureza da loja, agora aprendeu a verdade

Anúncios

APOLOGETICA MAÇONÁRIA-SEITAS

Estudos de Seitas      Apologética       Maçonaria
Fontes Satânicas Afirmam Que os Cavaleiros Templários Eram Satânicos! Mais Evidência Que a Maçonaria Também Seja Satânica!

Publicado em 2/11/2002

Pr. David Bay – Tradução: Jeremias R D P dos Santos
http://www.espada.eti.br/

Várias fontes satânicas informam a seus seguidores que os Cavaleiros Templários eram adoradores de Satanás. Como Albert Pike admite que a Maçonaria deriva dos Cavaleiros Templários, essa é um prova forte que a Maçonaria é Satânica em seu núcleo.

 

No artigo N1164, “Historian Author Proves Masonry Not Christian”, informamos que o historiador John Robinson, em seu livro, Born in Blood, provou que a Maçonaria deriva diretamente dos Cavaleiros Templários. Como sua conclusão foi ratificada por várias autoridades maçônicas, incluindo The Philalethes, só podemos concluir que a Maçonaria, realmente, deriva diretamente dos Cavaleiros Templários.

Precisamos agora olhar cuidadosamente para a sociedade secreta dos Cavaleiros Templários para aprender que tipo de organização tornou-se conhecida como Maçonaria. John Robinson faz um excelente relato sobre os Cavaleiros Templários em seu livro, Born in Blood: The Lost Secrets of Freemasonry. Em 1188, após os Cruzados tomarem a Terra Santa, Hugh de Payens, um vassalo do conde de Champagne, pediu permissão ao Rei Balduíno II para estabelecer uma nova ordem religiosa. “Ao patricarca de Jerusalém eles faziam votos de pobreza, castidade e obediência… essa nova ordem se dedicaria totalmente a oferecer proteção aos peregrinos nos lugares santos…. Ao longo dos séculos, eles seriam conhecidos como Ordem do Templo, Cavaleiros do Templo de Salomão em Jerusalém, e diversas outras variantes. No entanto, duas coisas permaneceram padronizadas: Qualquer que fosse a forma do nome, sempre estava baseado no Templo de Salomão, e sempre estava em segundo lugar com relação ao nome que eles ainda mantêm, os Cavaleiros Templários.” (pg 66) Logicamente, qualquer pessoa familiarizada com a Maçonaria apreciará essa última frase, pois a Maçonaria afirma que foi fundada durante a construção do Templo de Salomão.

Em 1127, o Rei Balduíno II pediu ao papa Honório, “sanção para a nova Ordem dos Templários, e pediu-lhe para definir a regra para a vida e conduta de seus membros” [Ibid]. Nos próximos séculos, os Cavaleiros Templários cresceram em estatura, autoridade e bênçãos dos Papas. Também se tornaram extremamente ricos e influentes.

Independente do país onde residiam, os Cavaleiros Templários somente reconheciam a autoridade do papa. Conseqüentemente, os reis de diversos países em que os Templários habitavam consideravam a ordem com hostilidade e desdém. Em 1307, o rei francês Filipe IV, o Belo, colocou seus olhos no tremendo poder político e nas riquezas dos Cavaleiros Templários franceses, onde o Grande Mestre Templário residia. O rei Filipe cobiçava o poder e a riqueza dos Templários. Portanto, ele decidiu planejar como derrubar a ordem e confiscar suas riquezas.

O rei Filipe entregou a responsabilidade de destruir os Templários a Guillaume de Nogaret, um de seus ministros de confiança. Nogaret infiltrou doze de seus homens em diversos comandos dos Templários. Esses espiões serviram bem ao rei em seu plano de destruir os Cavaleiros Templários. Quando o rei atacou na alvorada do dia 13 de outubro de 1307, ele estava bem preparado com uma lista de crimes dos quais os Templários seriam acusados. Estas foram algumas das acusações:

Heresia contra a Igreja Católica Romana.

Rejeição de Jesus Cristo, exemplificada por rituais onde cuspia-se e pisava-se na cruz.

Sodomia e outros atos de homossexualidade. Em toda a história, essas acusações são comuns contra ordens que exigem o celibato. O celibato entre homens comumente resulta em práticas homossexuais. Hoje, vemos constantemente denúncias de atividade homossexual entre os padres da Igreja Católica Romana.

Vários dos Templários franceses confessaram a prática de feitiçaria, incluindo um dos espiões do rei. “Os Templários confessaram a adoração de um ídolo barbudo, aparentemente uma cabeça, a quem chamavam de ‘Baphomet’.

Essas são acusações muito sérias, pois rotulavam os Cavaleiros Templários como um grupo satanista. No entanto, os historiadores preferem desconsiderá-las, tendo em vista que a maioria das confissões foi obtida sob terríveis torturas perpetradas pelos homens do rei e pelos inquisidores do Papa. No entanto, a maioria dos historiadores convenientemente negligencia o testemunho dos doze espiões do rei, pelo menos um dos quais presenciou pessoalmente a feitiçaria de Baphomet.

Agora, temos o testemunho dos próprios satanistas. Eles estão simplesmente informando seus irmãos da verdade. Vamos examinar o testemunho deles, pois é muito esclarecedor.

O símbolo satânico de Baphomet é o da direita, da Cabeça do Bode dentro de um círculo duplo, com “Lilith” escrito em baixo”. A forma “pura” de Baphomet é encontrada na esquerda, com o homem dentro.

EXPLICAÇÃO DE BAPHOMET POR UM SATANISTA

“O símbolo do Baphomet foi usado pelos Cavaleiros Templários para representar Satanás. O Baphomet representa os poderes das trevas combinados com a fertilidade generativa do bode. Em sua forma ‘pura’, o pentáculo é mostrado envolvendo a figura de um homem nos cinco pontos da estrela – três pontas para cima e duas pontas para baixo, simbolizando a natureza espiritual do homem.” [Temple of Satan”, http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/6877/]

“No satanismo, o pentáculo também é usado, mas como o satanismo representa os instintos carnais do homem, ou o oposto da natureza espiritual, o pentáculo é invertido para acomodar perfeitamente a cabeça do bode — seus chifres representam dualidade, apontanto para cima em desafio, as outras três pontas invertidas, ou a trindade negada. As letras hebraicas em torno dos círculos do símbolo, que são dos ensinos mágicos da Cabala, dizem Leviatã, a serpente das águas do abismo, e identificada com Satanás. Essas letras correspondem aos cinco pontos da estrela invertida.”´[Ibid]

Essas são as representações tradicionais de Baphomet. No entanto, como nenhum desses símbolos encaixa-se nas confissões dos Templários, de um ídolo que tinha uma cabeça barbuda, precisamos olhar mais para ver se o satanismo tem outra representação do Baphomet. Descobrimos que realmente, os satanistas têm outra representação de Baphomet. Leia a citação sobre Baphomet na “Encyclopedia of Occultism”.

“Baphomet: o bode que era o ídolo dos Templários… Algumas autoridades afirmam que Baphomet era uma cabeça monstruosa, outros que era um demônio na forma de bode…. Uma figura mágica e panteísta do Absoluto. A tocha entre os dois cifres representa o equilíbrio e a inteligência da tríade. A cabeça do bode, que é sintética, inclui algumas características do cachorro, do touro e da mula… As mãos são humanas… elas formam os sinal do esoterismo em cima e embaixo, para transmitir mistério aos iniciados… e apontam para duas luas crescentes… A parte inferior do corpo está coberta… A barriga do bode é bem proporcional… O bode tem seios femininos…. Em sua fronte, entre os chifres e abaixo da tocha, está o sinal do microcosmo, ou o pentáculo com uma ponta na ascendente… [Encyclopedia of Occultism, de Lewis Spence, copyright 1959, publicada originalmente em 1920]

Claramente, este é o símbolo que foi descrito na confissão dos Cavaleiros Templários franceses, incluindo o testemunho de um dos doze espiões do rei. No entanto, essa enciclopédia de ocultismo também menciona que vários outros Templários informaram outras respresentações que pareciam corresponder com os dois primeiros símbolos de Baphomet, informados anteriormente. Leia novamente o que diz a enciclopédia de ocultismo.

“Muitos Templários confessaram ter visto esse ídolo, mas como o descreveram de forma diferente, precisamos supor que ele não era em todos os casos representado da mesma forma. Alguns diziam que era uma cabeça pavorosa, com longas barbas e olhos brilhantes; outros disseram que era o crânio de um homem; alguns o descreveram como tendo três faces! Alguns disseram que era de madeira, e outros que era de metal; uma testemunha o descreveu como uma pintura que representava a imagem de um homem e disseram que quando a imagem lhes foi apresentada, ordenaram-lhe “Adore Cristo, seu criador”. De acordo com alguns, era uma figura brilhante, de madeira ou de metal; ao mesmo tempo que outros a descreveram como pintada de branco e preto. De acordo com outra fonte, o ídolo tinha quatro pés, dois na frente e dois atrás; o que pertencia à Ordem em Paris, tinha a cabeça de prata, com duas faces e barba.

Os noviços na Ordem eram informados que o ídolo era seu salvador. Deodatus Jaffet, um cavaleiro do sul de França, que tinha sido recebido em Pedenat, declarou que a pessoa, que em seu caso realizou as cerimônias de recepção, mostrou-lhe uma cabeça ou ídolo, que parecia ter três faces, e disse-lhe, ‘Você precisa adorá-lo como seu salvador, e o salvador da ordem do Templo’ e que foi forçado a adorar o ídolo, dizendo “Bendito seja aquele que salvará minha alma'” [Wright, “Narratives of Sorcery and Magic”), escrevendo sobre o Baphomet, conforme citado pela Encyclopedia of Occultism, de Lewis Spence, copyright 1959, publicado originalmente em 1920]

Assim, podemos ver que o Baphomet era adorado sob várias formas diferentes, incluindo algumas que não ilustramos. No entanto, podemos ter total certeza que os Cavaleiros Templários eram satanistas. Damos grande credibilidade ao testemundo de outros ocultistas, pois estão simplesmente informando a verdade, e não estão tentando desacreditar ninguém ou alguma organização. Neste caso, eles de todo o coração recomendam a adoração do Baphomet, pois também o adoram.

Agora que estabelecemos o fato que os Cavaleiros Templários eram um grupo satânico, precisamos retornar à premissa básica de John Robinson, em seu livro, “Born in Blood: The Lost Secret of Fremasonry”. Robinson explica que os Cavaleiros Templários escaparam das perseguições do rei Filipe IV de França e do Papa Clemente V, fugindo para a Escócia e para a Inglaterra, e renomeando o grupo para Maçonaria. As conclusões de Robinson foram apoiadas por diversas autoridades maçônicas, como informamos no artigo N1164, e que reimprimimos aqui:

“Se você somente pudesse ler um livro sobre o início da Maçonaria, eu recomendaria este. É um relato fascinante dos Cavaleiros Templários após a morte do Mestre DeMolay em 1313, até o estabelecimento da Grande Loja da Inglaterra em 1717.” The Montana Masonic News.

“Não é um bom livro; é excelente. No entanto, será detestado por muitos, incluindo a Igreja Católica Romana, alguns religiosos de mentalidade estreita, alguns ritualistas maçons, e alguns ‘historiadores’ maçons”. The Philalethes.

É um livro fascinante. É o melhor que já li sobre a Maçonaria que foi escrito por um não-maçon. É excepcionalmente bem pesquisado… Eu o recomendo de todo o coração” The Maine Mason.

Não somente John Robinson conclui que a Maçonaria descende diretamente dos Cavaleiros Templários, mas também o venerado líder e autor maçon, Albert Pike. Em seu livro “Morals and Dogma of the Ancient and Accepted Scottish Rite” [leia a resenha], Pike diz, “Portanto, a Espada e a Trolha do Pedreiro eram a insígnia dos Templários, que subseqüentemente, como veremos, ocultaram-se sob o nome de Irmãos Maçons. Esse nome, Freres Macons, em francês, adotado como uma referência secreta ao Construtores do Segundo Templo, foi corrompido em inglês como Freemasons, (ou Maçons) [pág 816].

Na verdade, Pike fala muito sobre os Cavaleiros Templários em seu livro Morals and Dogma, e sempre os apóia. Quando percebemos que a Maçonaria não é cristã, com base na comparação de suas doutrinas com as da Bíblia, e com base no estudo cuidadoso de Robinson conforme observado no artigo N1164, então estamos abertos à discussão de exatamente qual tipo de organização a Maçonaria realmente é. Como são derivados dos satânicos Cavaleiros Templários, venerados na Maçonaria, é lógico perceber que a Maçonaria também é satânica. Esse fato é a razão pela qual a Maçonaria permaneceu tão secreta todos esses anos, pois sabiam que se seu segredo viesse ao conhecimento do público, a organização seria totalmente rejeitada!

Vamos encerrar com outro testemundo da liderança ocultista. Alice A. Bailey, que foi a líder da Casa da Teosofia, participou da Co-Maçonaria juntamente com seu marido Foster Bailey. Como ela e Foster eram maçons, cumpriam a afirmação da Maçonaria que não se pode compreendê-la a não ser que você seja um maçom. Veja a afirmação dela sobre a Maçonaria em seu livro “The Externalization of the Hierarchy”, um livro monumental dedicado ao estabelecimento da Nova Ordem Mundial e seu Cristo [o Anticristo].

“Os três canais principais por meio dos quais a preparação para a Nova Era ocorrerá pode ser considerados a Igreja, a Fraternidade Maçônica e o Campo Educacional…. A Fraternidade Maçônica tem a custódia da lei; é o lar dos Mistérios e o trono de iniciação. Contém em seu simbolismo o ritual da Deidade, e o caminho da salvação é preservado de forma simbólica em suas obras. Os métodos da Deidade são demonstrados em seus Templos, e sob o Olho Que Tudo Vê, a obra pode avançar. É uma organização muito mais ocultista do que normalmente é percebido é destina-se a ser a escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados. Em suas cerimônias estão ocultas o poder das forças conectadas com o crescimento e a vida dos reinos da natureza e o desdobramento dos aspectos divinos no homem. Na compreensão de seus simbolismos virá o poder de cooperar com o plano divino. Ela atende à necessidade daqueles que trabalham no primeiro Raio da Vontade, ou do Poder.” [pg 511, ênfase minha]

Nessas palavras, você descobre a realidade que a Maçonaria é, verdadeiramente, a organização ocultista e satânica que temos dito que é. Os “Mistérios” mencionados por Bailey são o campo total de adoração satânica que tiveram que permanecer ocultos por tanto tempo na história mundial. Todos os grupos ocultistas praticam “Ritos de Iniciação” e o Olho Que Tudo Vê é reconhecido há tempos como o Olho de Horus, ou de Lúcifer. A Bíblia diz inequivocamente que não há bem algum no homem, somente o mal; no entanto, todos os ocultistas afirmam que o homem é inerentemente bom, e tem uma “natureza divina” dentro dele que precisa ser desenvolvida por meio de métodos ocultistas. Depois, finalmente, Bailey afirma que “Ela [a Maçonaria] é uma organização muito mais ocultista do que normalmente é percebido, destina-se a ser uma escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados.” A quem Alice Bailey diz que os “futuros ocultistas avançados” servirão? Ela afirma que servirão ao Grande, ao Cristo da Nova Era [o Anticristo]!

Leia mais sobre as revelações de Alice Bailey sobre a Maçonaria. “No grupo esotérico, que é composto dos verdadeiros esotéricos espirituais encontrados em todos os grupos ocultistas exotéricos…. na Maçonaria você tem os três caminhos que levam à iniciação. Agora eles não são usados e uma das coisas que resultará — quando a nova religião universal dominar….. será a utilização dos organismos esotéricos, a Maçonaria e a Igreja como centros de iniciação. Esses três grupos convergem como o interior sagrado da Loja de todos os verdadeiros maçons, e os círculos mais internos das sociedades esotéricas. Três tipos de homens têm suas necessidades atendidas, três raios principais são expressos, e os três caminhos para o Mestre são trilhados, levando todos os três ao mesmo portal e até o mesmo hierofante [Sumo Sacerdote, o Anticristo]” [pg 513]

Novamente, Bailey proclama para todos que quiserem ouvir que a Maçonaria é a escola de treinamento ocultista para aqueles que serão os apoiadores principais do futuro “Mestre”, “Hierofante”, Anticristo. Ela afirma que a Maçonaria se fundirá no final dos tempos com a Igreja Universal, também conhecida hoje como Movimento Ecumênico. Nas notícias do dia a dia, podemos ver a formação da Igreja Universal, promovida pelo Movimento Ecumênico. No artigo N1094, “A Religião Global Agora Está Formada” e em N1143, “Global Religion”, informamos o fato que a religião global já está formada, com o objetivo de estabelece-la completamente em meados do ano 2000. Novamente, advertimos todas as igrejas evangélicas que estão atualmente cooperando com a Igreja Católica Romana no geral e com o Papa especificamente, que estão colaborando para a causa do Anticristo!

Leia mais um pouco do que Alice Bailey escreveu: “Não há dúvida, portanto, que a obra a ser feita para familiarizar o público geral com a natureza dos Mistérios…. Esses Mistérios serão restaurados à expressão exterior por meio da Igreja da Fraternidade Maçônica” [pg 514]. O que Bailey quer dizer com “os Mistérios serão restaurados à expressão exterior”? Ela simplesmente quer dizer que a reprimida adoração a Satanás da antiga Babilônia será restaurada à adoração pública. Logicamente, isso é exatamente o que a Bíblia diz que acontecerá na Grande Tribulação [Apocalipse 13]. Parabéns, Maçonaria. Vocês serão uma das duas bases sobre as quais a adoração ao Anticristo e ao Dragão serão estabelecidas!!

Bailey continua, “Quando o Grande vier com seus discípulos e iniciados, teremos a restauração dos Mistérios e sua apresentação exotérica, como conseqüência da primeira iniciação. Como pode ser? Porque o Cristo… é o Hierofante [Sumo Sacerdote, Anticristo] da primeira e da segunda iniciação, e ele administrará a primeira iniciação nos santuários internos daqueles corpos [Maçonaria e Igreja]” [pg 514-515]. Aqui, Bailey afirma enfaticamente que o Cristo, que é o Anticristo, estará trabalhando no santuário mais interno da Maçonaria!

Na pg 517, ao encerrar sua discussão sobre o futuro Cristo da Nova Era [o Anticristo], ela afirma, “Deve a obra progredir conforme desejado, ela poderá marcar o tempo do iminente aparecimento do Grande Senhor e o som dos seus pés”. Neste tempo da história humana, podemos realmente “ouvir o som” dos pés do Anticristo se aproximando. E a Maçonaria, juntamente com o Movimento Ecumênico, está liderando o caminho!

Nossos corações querem alcançar qualquer maçom que esteja enganado pensando que pertence a uma organização “cristã” que faz muitas obras boas. Nossa oração é que o Espírito Santo de Deus revele a verdade espiritual sobre a Maçonaria. Lembre-se, a verdade espiritual é discernida espiritualmente, de forma que você precisa estar receptivo à direção do Espírito Santo sobre este assunto. Caso contrário, rejeitará esta mensagem e todas as outras. Compreenda também que a Maçonaria é tão enganosa aos seus próprios membros que 90% dos maçons são deliberadamente enganados sobre a organização com falsa estórias e com falsas interpretações sobre os símbolos.

Sua vida eterna está em jogo. Receba a verdade sobre a Maçonaria em seu coração e converta-se a Jesus Cristo em arrependimento. Verdadeiramente, as notícias do dia a dia demonstram que estamos vivendo no Fim dos Tempos

A Nova Ordem Mundial está chegando!
Você está preparado?
Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma
Agora você está com a
THE CUTTING EDGE

APOLOGÉTICA MAÇONARIA- SEITAS

Estudos de Seitas      Apologética       Maçonaria
Carta Aberta a Todos os Maçons, Especialmente Àqueles Que se Consideram Cristãos

Publicado em 2/11/2002

Pr. David Bay – Tradução: Jeremias R D P dos Santos
http://www.espada.eti.br

A Bíblia é muito específica sobre quase todos os tipos de comportamento humano, para que Deus possa nos proteger de nós mesmos e da impiedade que há no mundo. As Escrituras trazem mandamentos muito claros que proibem o homem cristão de ingressar em qualquer sociedade secreta. Não é possível ser membro da Maçonaria e um servo fiel do Senhor Jesus Cristo ao mesmo tempo.

A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: “Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.” Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um “falso profeta”.

Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles “merecem ser enganados”; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: “Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto – quem poderá dizer quantos ensinos?” Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma [leia a resenha] que, “A Maçonaria é idêntica aos antigos mistérios”, o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos!

Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de “deus inferior” e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada.

Mandamentos Bíblicos Que Proibem a Participação em Sociedades Secretas

João 18:20 — “Declarou-lhe Jesus: Eu tenho falado francamente ao mundo; ensinei continuamente tanto nas sinagogas como no templo, onde todos os judeus se reunem, e nada disse em oculto.” Em toda a Escritura, somos instruídos a imitar Jesus Cristo, e a seguir seu exemplo. Assim, como Jesus Cristo nunca fez nada em segredo, somos também instruidos a nada fazer em segredo. O caminhar do cristão verdadeiro deve ser o mais transparente possível.

No entanto, na Maçonaria, os iniciados são forçados a fazer os juramentos mais terríveis em segredo. Falaremos sobre eles em instantes. Primeiro, vamos examinar o mandamento que Jesus deu sobre os juramentos: Observe que Jesus Cristo proibiu expressamente que qualquer um de seus discípulos faça qualquer tipo de juramento, pela terra ou pelos céus.

Mateus 5:34-37 — “Eu porém vos digo: De modo algum jureis; Nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado dos seus pés; nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei; nem jureis pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno.”

Se esse mandamento de Jesus fosse seguido, evitaria totalmente que qualquer cristão ingressasse na Maçonaria. Jesus deixa bem claro que está falando sobre juramentos, e por uma razão muito boa. As sociedades secretas surgiram na antiga Babilônia e no Egito, mais de 1.000 anos antes do nascimento de Jesus. Essas sociedades desenvolveram o mesmo tipo de segredo elaborado, protegido por juramentos e apertos de mão secretos que a Maçonaria emprega atualmente, e pela mesma razão: se a pessoa comum em qualquer sociedade soubesse o que essas sociedades secretas estavam realmente adorando e o que estavam realmente planejando, exigiriam a supressão pública das sociedades secretas. Preste atenção agora nas últimas palavras de Jesus na passagem mencionada: “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno.” Portanto, esses juramentos secretos “vem do maligno”! Ao final deste artigo, veremos o quão maligna a Maçonaria realmente é.

Revisemos agora um desses juramentos, feito na iniciação de um novo maçom. Qualquer homem que conheça as Escrituras citadas anteriormente, deveria, neste ponto da sua iniciação, recusar-se a dizer estas palavras e cair fora do recinto da loja. Veja este terrível juramento: “Compromisso e Punição de um Maçom Aprendiz: “Sempre guardarei e nunca revelarei as artes, partes ou pontos dos mistérios ocultos … sob a pena de ter minha garganta cortada de um lado a outro, minha lingua arrancada e meu corpo enterrado nas areias da praia.” [Duncan´s Masonic Ritual, pg 34-35, com a figura deste sinal, na pg 17.]

Obviamente, esse terrível juramento viola a Bíblia Sagrada de Deus, de pelo menos duas formas. Primeiro, o mandamento de Jesus, mencionado anteriormente, de nunca fazer algum tipo de juramento é claramento violado. Segundo, esse juramento secreto viola João 18:20, também citado anteriormente. Finalmente, esse juramento viola simbolicamente o corpo, o que somos proibidos de fazer! Veja: “Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.” [1 Coríntios 6:19-20]

Obviamente, esse tipo de juramento de sangue glorifica a Satanás, não a Deus! O apóstolo Paulo enfatizou o fato que, na Segunda Aliança de Jesus Cristo, Deus habita no corpo do crente, exatamente como antigamente ele habitava no Templo em Jerusalém. “Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado.” [1 Coríntios 3:17] Qualquer homem que faça esse juramento de sangue oferece-se voluntariamente para a destruição física, se algum dia ele revelar o que aprendeu como maçom. Assim, todo maçom, se cristão, simbolicamente destrói seu templo, em violação direta às Escrituras!

Agora, vamos retornar ao assunto de fazer juramentos, e aqui você encontrará que a Bíblia proibe totalmente os juramentos e a adesão a compromissos: “Não estejas entre os que se comprometem e ficam por fiadores de dívidas.” [Provérbios 22:26] Novamente, verificamos que, se uma pessoa conhece bem a Bíblia, e a aplica em sua vida, nunca seria levada pela natureza enganosa da Maçonaria. Assim que descobrisse os juramentos sangrentos que precisa fazer, os apertos de mão secretos que precisa aprender e praticar, e simples fato de a Maçonaria ter segredos profundos que receia tornar públicos, o cristão imediatamente sairia da loja, e nunca mais colocaria seus pés ali. Além disso, ele gritaria a pleno pulmões, que a Maçonaria não é, nunca foi e nunca será cristã.

Vamos revisar algumas citações que demonstram a natureza anticristã da Maçonaria, novamente permitindo que suas próprias palavras contem a história.

Albert Pike, falando sobre a criação por um Deus criador. “…a existência não pode mais deixar de ser e nada pode deixar de não ser. Dizer que o mundo veio do nada é propor um absurdo monstruoso.” [Albert Pike, Legenda, Vigésimo Oitavo Grau, “Lecture From Father Adam”, pg 109]

Você compreendeu essa afirmação? Pike declara que é “um absurdo monstruoso” acreditar em um Deus criador, que pode criar algo a partir do nada. Portanto, Pike e a Maçonaria estão dizendo que todo o relato bíblico sobre a criação é totalmente errado e é, portanto, um “absurdo monstruoso”!

Novamente, você pode ver que a Maçonaria não pode ser cristã. Fiel a sua natureza enganosa, ela afirma ser cristã para os cristãos que estão nos graus inferiores, onde os maçons livremente admitem que mentem para seus próprios irmãos, mas nos graus mais elevados, a Maçonaria ensina o oposto; que a Bíblia está toda errada e, quando fazem isso, não podem ser cristãos.

Desejamos apresentar mais um exemplo de como a Maçonaria INVERTE totalmente o relato bíblico da criação. Abordaremos esse relato mais completamente no próximo artigo sobre a inversão de significados, mas incluímos esta citação aqui para que você possa ver conclusivamente que a Maçonaria NÃO É cristã, de forma alguma.

Novamente, falando sobre o relato do Gênesis sobre a criação e o Jardim do Éden, vemos Albert Pike afirmar que Adão e Eva tiveram um tempo muito difícil, até comerem do fruto proibido. Veja esta terrível torcedura das Escrituras:

“…. o Príncipe das Trevas … criou Adão … Para evitar que a luz escapasse imediatamente, os Demônios proibiram Adão de comer o fruto do ‘conhecimento do bem e do mal’ pelo qual ele teria conhecido o Império da Luz e o das Trevas. Ele obedeceu; um Anjo de Luz o induziu a transgredir, e deu-lhe os meios de obter a vitória, mas os Demônios criaram Eva, que o seduziu a um ato de sensualidade, que o fragilizou e o prendeu novamente nas amarras da matéria.” [Albert Pike, Morals and Dogma, Ensinos do Vigésimo Sexto Grau, pg. 567]

Como demonstraremos nos próximos artigos, Albert Pike sempre inverte os significados de todas as palavras-chaves. Uma análise atenta desse parágrafo revela que, para compreendermos o que a Maçonaria realmente ensina, precisamos entender primeiro que eles INVERTERAM os significados de todas as palavras-chaves. Vamos examinar esse relato de Pike com o relato bíblico para ver essa INVERSÃO DE SIGNIFICADOS.

1. Pergunta: Quem criou Adão? Resposta: A Bíblia diz que o Deus criador criou Adão [Gênesis 1:26-27]. Entretanto, neste parágrafo, Pike declara que o Príncipe das Trevas criou Adão. No entanto, aguarde só mais um pouco, pois essa declaração em si mesma demonstra a inversão de significados.

2. P. Deus proibiu Adão de comer do fruto do ‘conhecimento do bem e do mal’? R. A Bíblia diz que Deus proibiu Adão de comer do fruto dessa árvore [Gênesis 2:17]. No entanto, Pike declara que os Demônios proibiram Adão de comer do fruto. Portanto, a Maçonaria define o Deus criador da Bíblia como “Demônios” e é importante observar nesta discussão que Pike usou “Demônios” com “D” maiúsculo, significando Deidade.

3. P. Quem induziu Adão a desobedecer e a comer desse fruto? R. A Bíblia diz que Satanás, disfarçado como uma serpente, induziu Eva a comer do fruto [Gênesis 3:1-6]. Portanto, Pike define Satanás como um Anjo de Luz quando diz que um Anjo de Luz fez Adão comer do fruto! Além disso, observe que Pike diz que esse Anjo de Luz [Satanás] deu a Adão os “meios de vitória”, mas os Demônios [o Deus da Bíblia] ludibriou Adão novamente, criando Eva, para “seduzi-lo”.

Não somente essa passagem do livro de Albert Pike demonstra a linguagem maçônica invertida, mas também demonstra a base ocultista e satânica da Maçonaria, revelando que eles crêem que existem dois deuses no universo, um bom e outro mal, iguais, mas opostos. No entanto, isso poderá ser assunto de outro artigo.

4. P. – Quem criou Eva? A Bíblia diz que o Deus criador criou Eva [Gênesis 2:20b-25]. No entanto, Pike diz aqui que os “Demônios” criaram Eva. Portanto, ele é consistente quando define o Deus criador da Bíblia como “Demônios”.

Vamos recapitular essa pequena lição sobre a inversão de significados na linguagem maçônica:

Deus Criador – Definido como Demônios e Príncipe das Trevas.

Satanás e a Serpente definidos como “Anjos de Luz”, um termo que os cristãos atribuem a Deus, ou a Jesus Cristo antes da encarnação.

Se você mantiver esse fato em mente ao ler os escritos da Maçonaria, estará muito mais perto da verdade sobre o que ela realmente ensina. A maior parte dos escritos maçônicos aparentemente fala do Deus da Bíblia e de Jesus Cristo, mas se você compreender que eles inverteram os significados das palavras e dos termos-chaves, compreenderá a quem eles realmente servem e adoram.

Não se engane sobre isto: Quando a Maçonaria refere-se a Deus, está realmente adorando a serpente, e quando fala de bondade e da luz, está falando sobre ensinos de Lúcifer, comumente referenciado como ‘Portador da Luz’. Na verdade, todos os maçons são estimulados a serem “Portadores da Luz” e a caminharem sempre em busca da “Luz”. Esperamos que agora, pela primeira vez, você compreenda que, com a inversão de significados que faz, a Maçonaria realmente adora a Lúcifer.

Nos próximos artigos, citaremos autores maçônicos diretamente afirmando que servem e adoram a Lúcifer e não ao Deus da Bíblia. Mas, por enquanto, apenas medite no que aprendeu hoje, isto é, que a Maçonaria não pode ser cristã! Se você tiver aprendido isso, terá dado um grande passo para realmente conhecer a verdade.

Na melhor das hipóteses, a Maçonaria é uma forma falsa de cristianismo; na pior, é anticristã. Após ler a série inteira de artigos, você mesmo chegará a essa conclusão.